• Pri Gommiz

Despertar os sentidos nos espaços de estar


Partindo do útero da mãe, onde despertamos os sentidos através da Haptonomia. Essa técnica terapêutica não é utilizada exclusivamente durante a gestação, mas seu principal trabalho ocorre durante ela e vai até 2 anos após o nascimento do bebê. Ela significa “fazer contato tátil, eu me junto ao outro, eu estabeleço relação (por meio do toque) com o outro com a intenção de fazer um todo, de confirmar a outra pessoa em sua existência”.


O termo haptonomia foi utilizado pelo holandês Frans Veldman, há cerca de trinta anos, para definir o que ele chama de Ciência da Afetividade, o conjunto de leis que regem o campo do nosso coração, nossos sentimentos. A base desta ciência é o princípio do ser humano ter o direito primordial de afirmação de sua existência e de confirmação da afetividade de seu ser desde o momento de sua concepção.


A partir daí, quando chegamos a esse mundo é que nos relacionamos com o nosso ser-estar e nosso entorno.


Acessando os espaços criados por nossos pais, por exemplo, em nosso lar, é que somos estimulados e as referências são inseridas em nosso inconsciente.


Os bebês são puros, verdadeiros em suas sensações, sejam elas agradáveis ou não, nós perceberemos através do choro ou da gargalhada. É nessa simplicidade que somos tocados internamente e que poucos de nós conseguem carregar consigo essa leveza do ser durante a vida.

Com o passar do tempo, quando criamos nossos espaços de estar, nosso santuário, o nosso lar, percebemos a facilidade ou a dificuldade em nos organizarmos dentro deles, utilizando os móveis e objetos, nos expressando, representando.


Alguns possuem dificuldades para expressar esse movimento, escolher o objeto para o espaço, não refletindo harmoniosamente aquilo que sentiu ao tocá-lo ou resgatou em sua memória como aquele móvel ou objeto e como se relacionava com os seus pais dentro do espaço em que viveu quando criança. Pode ser na mesma casa, mas as relações tempo x espaço jamais serão as mesmas.


Por isso, o cuidado, carinho e dedicação em cada detalhe para a criação de um projeto é visto com muita responsabilidade e respeito com o idealizador. Sentir os espaços, quando harmoniosos, trará prosperidade aos caminhos de quem estará ocupando, pouco ou muito o lugar e caso o contrário, a saúde, de um modo geral, estará em desequilíbrio.


Por Natalia Fioravante

Site Arquitetura do Sentir

Instagram @arquiteturadosentir



Bairro Nossa Senhora das Graças

Santa Luzia, MG

Tel: (31) 98867-2694

  • Instagram - White Circle

© 2018 por Priscila Gommiz

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now